A última pesquisa realizada pelo Instituto MDA, a pedido da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada hoje, aponta o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 40,6% e o presidente Jair Bolsonaro (PL) com 32%. 


Lula, como os números mostram em novas pesquias, segue em viés de queda. Já Bolsonaro tem viés inverso, de alta. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Pelo apurado, a diferença, que já foi de quase 20 pontos, agora é de 8,6% de diferença na pesquisa estimulada, quando uma lista com os nomes é apresentada.


Ciro Gomes (PDT) tem 7,1%. João Doria (PSDB) está com 3,1%, tecnicamente empatados dentro da margem de erro. 



André Janones (Avante) tem 2,5%; Simone Tebet (MDB), 2,3%, e Felipe D'Avila (Novo), 0,3%. Eles empatam com Doria dentro da margem de erro, mas não com Ciro. Brancos e nulos somam 5,1%, e indecisos são 7%.


Na pesquisa anterior, feita pelo instituto, Lula tinha 42,2%, e Bolsonaro, 28%. A diferença é que, na atual, Moro não é relacionado como candidato.